Luíza Dunas nasceu em Lisboa, que tem por sua terra oráculo, porto e pórtico das suas vi(r)agens.

Os escriptos surgem-lhe por obediência, assinalando imperativo que lhe inspira o cumprir de uma travessia revelatória de profundos, da qual se sente tão-só a decifradora e a primeira leitora.



quinta-feira, 18 de agosto de 2016







Artúrea

Aura cinza branca, orla dourada e quente da montanha, pássaro suspenso nos ventos, lua em bruma cálida, batida, bendita, rochosa, a ama. Brame a ferida no areal a ursa, anfíbia ursa, luzem escamas, vénias d'amor sob a espada na caverna dos mares.

| Salto da gazela - sonhos de uma curandeira |


Sem comentários:

Enviar um comentário