Luíza Dunas nasceu em Lisboa, que tem por sua terra oráculo, porto e pórtico das suas vi(r)agens.

Os escriptos surgem-lhe por obediência, assinalando imperativo que lhe inspira o cumprir de uma travessia revelatória de profundos, da qual se sente tão-só a decifradora e a primeira leitora.



domingo, 29 de janeiro de 2012

No olhar do outro encontras os teus sonhos mais remotos.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

senta-te junto ao altar
sem leituras, sem rezar,
pousa o rosário
senta-te junto ao altar
espera sem esperar
sua reverência ausência